Notícias em Destaque:

Últimas Notícias

  • Home
  • Últimas Notícias
Policiais promovem novo 'lockdown da Segurança Pública'
Postado em: 22 Março 2021

Policiais promovem novo 'lockdown da Segurança Pública'

Da Redação

Um novo ato promovido por agentes da Segurança Pública será realizado, nesta segunda-feira (22), reivindicando prioridade na vacinação contra Covid-19 e a luta contra as PEC's 186 e 32. O movimento nacional, previsto para acontecer a partir das 15h, foi convocado pela União dos Policiais do Brasil (UPB).

De acordo com a UPB, por meio de nota, a Proposta de Emenda Constitucional 32 "prevê, entre outros pontos, diversos prejuízos e riscos para as carreiras da segurança pública, como o fim da estabilidade, a adoção do vínculo de experiência e a possibilidade de criação e extinção de cargos de chefia por decreto". Já a PEC 186 prevê congelamento salarial de 15 anos e impedimento de reforço de pessoal.

Está prevista a adesão ao 'lockdown da Segurança Pública' de policiais civis, federais, rodoviários federais e penais. O ato será marcado por paralisação das atividades pelo período de 1 hora.

"Vamos fazer um minuto de 'sirenácio' em todo o Brasil, pelo luto (das vítimas) e pela vacinação dos policiais, além do ato contra a PEC 186 e a PEC 32", explicou o presidente do Sindicato dos Policiais Civis da Bahia (Sindpoc), Eustácio Lopes, em conversa com o RadarBA. O 'sirenácio' (sirenes acionadas) de 1 minuto ocorrerá com viaturas perfiladas.

Inclusão

Em nota enviada à imprensa, na semana passada, a Polícia Civil informou que "a Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA) assinou, junto com outros estados, um documento para o Ministério da Saúde solicitando a inclusão dos policiais baianos na lista de prioridades para vacinação, visto que é atribuição da União definir o público prioritário para o recebimento das doses. O Gabinete da Delegada-Geral (GDG) acompanha os pleitos de inserção das carreiras policiais civis como grupo prioritário. Os atendimentos estarão mantidos nas delegacias e o cidadão também poderá utilizar a Delegacia Digital, para os registros classificados na plataforma".

 

Foto: Divulgação / SSP-BA